Listrado: o meu “curinga” no jogo da decoração!

por Gigi Guzzo

Olá, você sabe onde é este restaurante?
Na emissora de televisão REDE TV. E o mais legal, projeto totalmente de minha autoria! Embora, este projeto foi feito alguns anos atrás, estando lá meses atrás, ele continua muito bacana.

Isso, se deve as cores usadas, super agradáveis em total harmonia com um design que é o curinga, para qualquer projeto que eu faça ou que vejo de outros profissionais. Os listrados são sempre muito bem vindos, e estão aqui hoje!

Os listrados não precisam ficar apenas nos tecidos, nas fachadas de prédios, eles realmente dão um show de criatividade!

No revestimento das paredes, com papel de parede lindo e no caso de banheiros, como estão as duas fotos, hoje eles podem ficar em lugares “úmidos” que não vão descolar das paredes. Mas, certifique-se na loja ou fornecedor que irá comprar, se o escolhido pode.

Já com pisos, também de minha autoria, usei duas pastilhas: preta e branca, onde fizemos o listrado no piso. E o papel de parede com listra mais fininha ficaram nas paredes.

Você pode comprar os tecidos listrados, ou fazer suas listras como quiser, como foi o caso do quarto abaixo de minha autoria, onde deixei as listras azul marinha, apenas no barrado da colcha.

Então, temos duas versões para você escolher, acima os tecidos lisos, abaixo os tecidos listrados nas almofadas. Repare, que usei vários tamanhos de listras.

Eu adoro cortinas listradas! Repare bem no charme que elas dão ao ambiente. Para tecidos de seda listrado, o melhor lugar em SP é a loja Safira Sedas, tem tudo que você procura em design e cores.

E para terminar, mais um projeto de minha autoria  a entrada da REDE TV, onde minhas listras entraram no enorme tapete feito sob medida e com design próprio da loja PUNTO E FILO.

Viu só, várias opções de como usar as listras  na decoração, e o mais bacana é que elas são encontradas em tudo: tecidos, acabamentos cerâmicos, tapetes, objetos, papel de parede e muito mais é só  gostar que elas vão aparecer para você!!

Beijos,
Gigi Guzzo

 

5 dados curiosos sobre a participação da mulher na política do Brasil

Pretty, young business woman giving a presentation in a conference/meeting setting (shallow DOF; color toned image)

Sabia que, entre os especialistas, uma boa forma de avaliar o grau de amadurecimento da nossa democracia é medir o nível de participação de mulheres no Poder Legislativo? Pois é, quanto maior o número de mulheres no governo, mais igualitário tende a ser aquele país.

Analisando a participação da mulher na política brasileira especificamente, cinco dados revelam de maneira bem esclarecedora a posição desigual entre os gêneros. Os números não mentem! Dá uma olhada nesses dados pra lá de curiosos:

154º lugar
De acordo com dados compilados pela Inter-Parliamentary Union – associação dos legislativos nacionais de todo o mundo – no Brasil, pouco mais dos 10% dos deputados federais são mulheres. Ocupamos o 154º lugar entre 193 países do ranking criado pela associação, à frente apenas de países árabes, do Oriente Médio e das ilhas polinésias. Países como Islândia, Noruega, Suécia, Finlândia e Dinamarca comandam o ranking e são, não coincidentemente, países que implementaram cotas para mulheres nas cadeiras do Parlamento.

30%
Uma maneira de reverter o quadro de baixa participação das mulheres no Congresso, a Lei nº9.504/1997 estabeleceu que cada partido ou coligação deve reservar pelo menos 30% das suas vagas para as candidaturas de mulheres. No início, o artigo 10, § 3º, falava em “reserva” de vagas e, por isso, os partidos descumpriam o dispositivo, alegando que reservavam as vagas, mas não apareciam mulheres para ocupa-las. Por isso, em 2009 o texto foi alterado: “3º Do número de vagas resultante das regras previstas neste artigo, cada partido ou coligação preencherá o mínimo de 30% (trinta por cento) e o máximo de 70% (setenta por cento) para candidaturas de cada sexo. (Redação dada pela Lei nº 12.034, de 2009)”

7 vereadores, 1 vereadora
Uma boa maneira de chegar o efeito dessas regras, é analisar os dados das últimas eleições para o cargo de vereador no Brasil. Como resultado, é possível notar que, apesar das candidaturas femininas tenham crescido nos últimos anos – para atender à nova exigência da lei de 2009 – o percentual de votos recebidos pelas mulheres caiu no mesmo período. O que isso significa? Que, no Brasil ainda há sete vereadores (homens) para uma vereadora (mulher) – o que mostra que a imposição de uma quota de candidatura das mulheres nos partidos políticos não está surtindo efeito. Além de termos votados menos em mulheres nos últimos anos, um percentual ainda menor delas conseguiu se eleger. Alarmante, né?

Resultado de imagem

Resultados parecidos em todo o Brasil
O cruzamento de dados da votação em mulheres em cada município a zona eleitoral do país com indicadores como o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e o nível de escolaridade dos eleitores, mostrou que não já uma correlação entre a porcentagem de votos em mulheres e o IDH nos municípios brasileiros, seja em questão de educação, saúde ou renda. E mais: o nível de escolaridade dos eleitores também não interferem nesse resultado. A conclusão? O mau desempenho das mulheres nas eleições brasileiras não tem a ver com as características dos eleitores em termos de nível de renda, educação ou saúde. Não são os mais pobres ou menos escolarizados que não votam nas mulheres, somos todos nós! Não levar as mulheres a sério nas eleições já é algo disseminado pelo território brasileiro, independentemente do perfil do eleitor.

Para piorar, os números mostram que 1 em cada 8 candidatas não receberam um voto sequer nas eleições para vereador em 2016. É ou não é de surpreender? Isso pode ser um indício de fraudes nas candidaturas, uma vez que partidos podem ter registrado candidatas apenas para preencher o percentual mínimo requisitado em lei.

Injustiça nos recursos
Não é de se estranhar quando descobrimos que quase todos os partidos dedicam menos recursos para as candidatas. Dá uma olhada nesse gráfico abaixo. Ele mostra quantos reais os partidos investem em campanhas de mulheres para cada 1 real investido em campanhas de homens. Se o valor é próximo de 1, significa que o partido não diferencia homens e mulheres na distribuição de dinheiro. Se a razão fica acima de 1, quer dizer que as mulheres são favorecidas; para os valores abaixo de 1, os homens levam vantagem na repartição feita pelo partido.

grafico

Acredita-se que a principal causa para essa discriminação da mulher no cenário político ainda é a questão cultural, ligada tanto ao preconceito, quanta a discriminação. Responsabilidades na criação da família e nos afazeres da casa, barreiras no mercado de trabalho e o preconceito impedem que as mulheres pratiquem a política e sejam ouvidas tanto quanto os homens.

E aí, o que você achou desses dados? Como avalia os números mostrados nessa matéria? Conte pra mim nos comentários!

Beijos,
Selene Ferreira

*Fonte: www.politize.com.br

A história de Chieko Aoki, presidente de uma das maiores redes hoteleiras do país

Sra.-Chieko-Aoki-Blue-Tree-Hotels

Chieko Aoki é mais um nome na lista de mulheres de negócios mais poderosas do Brasil, de acordo com a Forbes – em 2013, ela ocupou o segundo lugar. Nunca ouviu falar dela? A empresária é fundadora e presidente de uma das maiores redes hoteleiras do país, a Blue Tree Hotels.

Antes de liderar a própria empresa, Chieko Aoki trabalhou em outros negócios no Brasil, na Europa, na Ásia e nos Estados Unidos. A empreendedora está no segmento hoteleiro desde a década de 1980, quando tinha o emprego de diretora de marketing e vendas em uma rede de hotéis de luxo. Dentro da empresa, Aoki aprendeu muito e construiu sua carreira com crescimentos expressivos: em alguns anos, ela já tinha chegado à presidência da rede.

Em 1997, Chieko resolveu utilizar todo o conhecimento que acumulara com a formação em Direito na USP, e com cursos em Administração na Universidade de Sofia, em Tóquio, e de Administração Hoteleira, na Cornell University, nos Estados Unidos, até os anos de carreira dedicados à hotelaria, para empreender e abrir seu próprio negócio. Assim, foi fundada a rede Blue Tree Hotels, que segue o conceito de hotéis de luxo e resorts e atualmente conta com mais de 20 unidades espalhadas por vários estados brasileiros. “Em 1997, com o processo de estabilidade econômica do Brasil, observei que havia espaço para uma rede hoteleira que oferecesse serviços com a qualidade dos hotéis cinco estrelas e valores acessíveis e senti que era a ótima oportunidade. Assim nasceu a Blue Tree Hotels, com o objetivo de proporcionar experiências encantadoras, com personalização e carinho, atentos aos detalhes, com prazer em servir”, disse ao site Room5.

Empreendendo no Brasil
Chieko Aoki explica que sua trajetória como empreendedora aconteceu de maneira natural, a partir de oportunidades que apareceram no seu caminho. Entretanto, ela confessa que ganhou uma pequena ajuda: seu ingresso na hotelaria foi por meio de seu marido que já tinha negócios na área e foi uma influência importante para que ela aprendesse e se interessasse por esse setor.

Mas, deixando de lado sua experiência particular, Chieko Aoki acredita que há muitas oportunidades para empreender no país, independentemente da sua área de atuação. “A meu ver, a despeito de todo o cenário desafiador pelo qual passamos hoje, prevalece o espaço para as iniciativas que apresentem originalidade, criatividade e dedicação ao negócio”, disse.

Resultado de imagem para Chieko Aoki

A mulher no topo
Quando questionada sobre questões de gênero e os caminhos para as mulheres chegarem ao topo da hierarquia hoteleira no Brasil, Chieko Aoki explica que não se trata somente de uma questão particular desse setor, mas de todo mercado corporativo. Ao Room5, a empresária confessa que acredita que já evoluímos muito. “Quando penso no início da minha carreira, em que eu era a única mulher em uma sala de reunião cercada por homens, e a comparo com nossa realidade atual, enxergo o quanto de espaço conquistamos. Vejo uma evolução no mercado e me deparo cada vez com mais mulheres fortes, empreendedoras, gestoras excepcionais que ocupam altos cargos de liderança e que ganham protagonismo a cada dia, de forma natural.

Chieko Aoki é inspiração para empresários no mundo todo, especialmente com suas lições de liderança. Ela é atuante no mundo do empreendedorismo: faz parte do LIDE (Grupo de Líderes Empresariais) e do LIDE Mulher, além de ser parte integrante do Conselho de Empresários da América Latina (CEAL) e da Academia Brasileira de Marketing.

Mais uma mulher poderosa na lista de líderes a quais devemos nos inspirar sempre!

Beijos,
Selene Ferreira

Uma feliz beleza para todas nós!

por Silvia Zimbres

krem-aevit-22

 “Simplicidade é o último grau de sofisticação”, a célebre frase de Leonardo da Vinci sobre a dimensão do básico em nossa vida se aplica perfeitamente ao universo da beleza da pele. Nesse conteúdo, quero falar exatamente sobre o ponto de partida e os passos essenciais de cuidados com a nossa cútis em todas as etapas da vida.

Prevenção, hidratação e proteção. São três palavras que nos livram dos danos mais temidos: envelhecimento precoce e doenças sérias como o câncer de pele. Nunca dormir com o rosto carregado de maquiagem ou de impurezas (poluição, suor, protetores etc) é o cuidado fundamental nessa tríade. Mas, a água lava corretamente? Sim e não. Limpeza profunda com um bom sabonete facial, preferencialmente líquido, é uma saída. Somente água jamais!!! Mas, o ideal é utilizar produtos que não alterem a hidratação natural da pele e ao mesmo tempo livrem o tecido cutâneo de qualquer sujeira. Tônicos e óleos bifásicos são ok. Mas, a tecnologia micelar é sim o que há de eficaz. Com muitas opções e variações de preços e marcas, o produto cumpre sua promessa e, hoje, funciona como um coringa na saúde do rosto, sob o aspecto da limpeza ideal.

No quesito hidratação, a principal dica é lembrar que nenhum produto sozinho faz verão. Isso significa que, se não houver hidratação interna, nada feito. É importante a ingestão de muita água, sucos e de todo e qualquer líquido que tenham a função de hidratar, e isso não inclui bebidas alcoólicas, porque agem no sentido contrário na meta de manter a pele viçosa e hidratada naturalmente. Mas, calma, meninas. Não precisamos abandonar nossa taça de vinho, não. O estresse também envelhece.

O uso do protetor solar, acompanhado de chapéus, bonés, óculos de sol, quando estiver em ambientes de exposição (praias, piscinas, parques) continuam sendo a fórmula mais recomendada para evitar o câncer de pele e também o envelhecimento precoce. Para compor essa proteção, de maneira segura e eficaz, recomenda-se, no mínimo, FPS 50 para estações e regiões mais quentes e ensolaradas e, pelo menos, FPS 30 para dias nublados e estações mais frias. Lembrando que a luz visível, de lâmpadas e do computador, também é responsável por 30% das manchas na pele.

O tratamento noturno completa o ciclo de cuidados essenciais. Novamente, entram em cena limpeza e hidratação. Somam-se a esse ritual, o uso dos cremes anti-idades, principalmente para a área dos olhos e os cremes noturnos, que trabalham pela nossa beleza espetacularmente, enquanto descansamos. Um verdadeiro milagre de realce do nosso melhor, nossos traços, principalmente quando conseguimos respeitar o sagrado e santo sono de cada noite. Se utilizados regularmente, esses produtos serão fundamentais e muito gentis com a nossa beleza no futuro, ajudando a prevenir as famosas rugas dinâmicas e estáticas. Ops, mas isso é assunto para nosso próximo encontro, marcadíssimo para o mês que vem.

Te espero lá! Um beijo e até muito breve!

Silvia Zimbres

Ewoé é destaque na Revista Cabelos&Cia!

selene ewoe3

Na última semana tive a oportunidade de participar de uma matéria muito bacana da Revista Cabelo&Cia contando um pouquinho mais sobre meu trabalho com a marca Ewoé.

Num bate-papo gostoso e descontraído, contei como a ideia de montar a primeira microfranquia da America Latina voltada para o tratamento dos cabelos – tudo feito em casa – surgiu de uma necessidade. Afinal, com uma rotina cada vez mais corrida como a nossa, marcar um horário no salão para fazer uma hidratação ou relaxamento nos fios fica cada vez mais difícil.

E foi unindo essa ideia a minha vontade de ajudar mulheres a se tornarem empreendedoras de sucesso e se destacarem no mercado de trabalho, que surgiu a Ewoé: negócio exclusivamente dedicado a oferecer acesso a tratamentos capilares em casa mesmo, seguindo o conhecido estilo “porta-a-porta”. Com técnicas que vão desde tratamento, até nutrição, restauração pós-química e redução de volume, o sistema acaba economizando tempo e, de quebra, apresenta preços bem mais acessíveis.

Revista Cabelo&Cia contou ainda detalhes do curso de capacitação que oferecemos às consultoras da Ewoé – sempre realizado pela rede SOHO Academy. Dá pra imaginar a qualidade dos produtos da marca SOHO Guenki, né? Um melhor que o outro! O treinamento conta ainda com aulas de diagnóstico dos fios e aplicação dos produtos, além de mostrar como identificar as reais necessidades de cada cliente. Um serviço super especializado e muito competente.

Selene Ferreira ao lado da apresentadora Cynthia Benini, embaixadora da Ewoé

Faça parte deste time
Sabia que hoje, após quatro meses no mercado, a Ewoé já conta com 50 consultoras para atender cerca de 60 clientes por mês? E esse time só tende a crescer, afinal, não tem nada melhor do que criar uma renda extra com um assunto que a mulherada entende tão bem: beleza!!

Se você também quer fazer parte desse time, atenção aos números: o investimento mínimo é de R$ 320, incluindo a linha de redução de volume, mala exclusiva, camiseta personalizada e treinamento SOHO. O resultado? Um faturamento inicial de até R$ 3 mil. Oba!

Mais detalhes você encontra na matéria completa da Revista Cabelo&Cia clicando aqui e, no site da Ewoé conhece um pouco mais à fundo cada um dos nossos produtos e serviços.

Beijos e até a próxima,
Selene Ferreira

 

 

Os 5 erros mais comuns na hora de passar corretivo!

corretivo

Que mulher consegue viver sem corretivo? Eles ajudam a gente a esconder pequenas marcas como olheiras, manchas de sol, espinhas… Mas não pense você que dá pra comprar qualquer marca ou aplicar o produto de qualquer jeito. Para conseguir um bom resultado, corrija os erros mais comuns e aprenda como fazer bom uso dessa arma poderosa! Veja quais são:

Escolher um tom mais claro
Muita gente acha que na hora de comprar um corretivo, o certo é escolher um tom mais claro para conseguir esconder manchas e olheiras. Pelo contrário, ele tem que ser do tom exato da sua pele, ainda mais se você tiver marcas escuras. Sabia que o tom mais claro acaba realçando ainda mais o problema?

Errar a ordem de aplicação
Esse é um erro muito comum e que a maioria comete. Atenção: o corretivo deve ser aplicado antes da base e só então vir com ela para uniformizar. Se a textura não ficar homogênea, aí então aplique um pouco mais de corretivo. Ao aplicá-lo depois da base, você corre o risco de criar uma camada grossa de maquiagem e ainda aumentar a oleosidade da pele. Agora, ao passar a base matte por cima do corretivo, você garante uma finalização mais completa.

Selar embaixo dos olhos
Para criar o efeito aveludado na pele e garantir uma maior absorção da maquiagem o ideal é aplicar uma boa camada de pó sobre a base e o corretivo, mas menos na área dos olhos. O motivo? O pó tende a marcar mais os vincos, craquelar e evidenciar as linhas de expressão. Procure por um corretivo matte para aplicar nessa região, assim você não precisa da ajuda do pó para deixar a aparência mais natural.

10-Beauty-Products-That-Will-Make-You-Look-Awake1

Aplicar o corretivo com os dedos
Quem nunca usou os dedos para aplicar corretivo que atire a primeira pedra! Mas tenha em mente que essa não é a melhor solução. Use sempre um pincel, uma vez que ele te ajuda a conseguir uma cobertura melhor e com bem menos produto do que se você usasse os dedos ou uma esponja. Com o pincel, aliás, você consegue espalhar o produto de maneira mais uniforme e controla melhor a quantidade usada.

Não aplicar e espalhar o corretivo corretamente
Notou que o corretivo sempre se destaca nas fotos? O motivo pode ser a forma como você aplica e espalha o produto. Espalhe-o sobre a pele o máximo possível, sem deixar nenhum excesso nas rugas e linhas de expressão. Ah, e não se esqueça de passar o corretivo também na região das pálpebras (sempre de fora para dentro), uma vez que a coloração da pele ali é sempre um pouquinho diferente e mais escura. Além de igualar o tom da sua pele, você aumenta a fixação da sombra.

Aprendeu? Simples, né? Corrigindo esses errinhos com certeza sua maquiagem vai ficar muito mais bonita.

Beijos,
Selene Ferreira

Tem metabolismo lento? O vilão pode ser o seu ritmo de vida!

Fit smiling young woman preparing healthy fruit juice from an assortment of fresh fruit using a manual juicer in her kitchen , copy space on a high key window background

Muita gente se queixa de metabolismo lento. O que pouca gente sabe é que o grande vilão para esse problema pode ser o seu estilo de vida. É isso mesmo. Dormir cedo (no máximo às 23h) e não pular nenhuma refeição (café da manhã, almoço e jantar) são conselhos cada vez mais recomendados pela ciência.

E tudo o que você precisa são de apenas duas semanas para notar a diferença. É verdade! Em 15 dias, seu corpo passa a se acostumar com o novo ritmo e sua energia vai ser outra, pode acreditar. E se você ainda precisa de mais vantagens, aqui vai talvez a mais convincente delas: a mudança na balança também não vai demorar a aparecer. Isso porque seu peso não depende somente do quanto e do que você come, mas também de quanto se come. Quem garante é um recente estudo apresentado pela Universidade Loma Linda, na Califórnia (EUA), baseado em uma análise dos hábitos alimentares de 50 mil adultos durante sete anos.

Os especialistas americanos recomendam ainda que, principalmente na hora do jantar, a gente não exagere na quantidade de comida que coloca no prato. “O ideal é caprichar no café da manhã, quando nosso metabolismo tente a funcionar melhor uma vez que nosso organismo está mais descansado e menos sobrecarregado”, diz Hana Kahleova, autora principal do estudo americano.

Intervalos no jejum
Se mesmo depois de seguir um ritmo de vida regrado, você continua com o metabolismo lento e não consegue emagrecer, vale a pena mudar o horário do dejejum para um pouco mais tarde. Isso porque os cientistas do mesmo estudo citado acima notaram que os voluntários que faziam jejum de 18h à noite – entre o jantar e a primeira refeição do dia seguinte – apresentavam menos sobrepeso. Como resultado, a pesquisa comprovou que as calorias ingeridas se correlacionam com as calorias gastam, evitam que elas se acumulem como reservas ou células ampliadas de gordura. E, ao contrário de muita gente acredita, o jejum noturno prolongado impulsiona o metabolismo.

Cuidados na hora de mudar seu ritmo de vida
Interessada em testar o método? Tenha em mente que não deve pegar tão pesado! Os cientistas garantem que doze horas de jejum noturno são o suficiente para mostrar resultados positivos. Tudo o que você precisa é jantar, dormir cerca de oito horas e, então ficar mais quatro horas sem se alimentar pela manhã.

Agora, se você é daquelas que já acorda morrendo de fome, tente dormir duas horas mais cedo (aumentando o jejum noturno para 10 horas e ficando duas horas sem se alimentar pela manhã) ou faça apenas 10 horas totais de jejum. É verdade que o resultado não será o mesmo, mas já trará benefícios.

E não precisa repetir o jejum todos os dias para acelerar o metabolismo lento, viu? Duas a três vezes por semana já é mais do que suficiente.

Pra terminar os pesquisadores do estudo americano dão uma última dica: combine seu novo ritmo de vida com uma alimentação que priorize frutas e verduras, além da prática diária de exercícios físicos. O conselho é antigo, mas ainda é o mais eficiente na busca pela perda de peso!

Dica anotada? Que tal conversar com o seu médico antes de fazer qualquer alteração na sua rotina? Esses dados são importantes, mas só ele é capaz de dizer o que funciona, de fato, para o bom funcionamento do seu metabolismo.

Beijos,
Selene Ferreira

Eneagrama e os nove perfis de personalidade. Descubra o seu!

por Cynthia Benini

eneagrama

Olá mulheres incríveis, tudo bem?

O autoconhecimento e o poder da comunicação passam por um mapa. E esse mapa é o Eneagrama. Quando corretamente utilizado, o Eneagrama pode reduzir imediatamente conflitos e falhas de comunicação, atuar fortemente na construção e reforço da confiança e relacionamento positivo do grupo.

O Eneagrama é um mapa de autoconhecimento utilizado desde a antiguidade e que afirma que existem nove tipos principais de personalidade, cada um com suas características, estilos de fala e linguagem corporal: Perfeccionista, Prestativo, Bem-Sucedido, Romântico, Observador, Questionador, Sonhador, Confrontador e Preservacionista.

Ele é um instrumento poderoso de autoconhecimento e desenvolvimento e que, como disse no inicio, pode reduzir imediatamente falhas e ruídos de comunicação.

O eneagrama é um tema bastante rico e complexo, e falaremos um pouco sobre ele nos próximos vídeos. Hoje, começaremos falando sobre três dos nove perfis e claro que chamei um expert para falar sobre o assunto. Aperte o play e acompanhe toda a entrevista:

Qual será o seu perfil comunicacional? Vamos em frente e até o próximo post.

Cynthia Benini

Afinal, o café é mocinho ou vilão para a nossa saúde?

cafe

Para a maioria dos brasileiros, o café preto – o famoso expresso, ou cafezinho – é imprescindível para começar o dia. Ele dá energia, ânimo, disposição!

O problema é que, assim como vários outros alimentos, ele também divide opiniões. Enquanto alguns especialistas alertam que o consumo exagerado de café interfere na absorção do cálcio e pode acelerar a osteoporose, além de aumentar as chances de úlcera no estômago, outros garantem que ele traz inúmeros benefícios à saúde, como redução do colesterol, auxílio no combate de doenças coronarianas, diminuição do risco de Mal de Parkinson, além de atuar como antidepressivo e ajudar na prevenção de alguns tipos de câncer, como cólon e reto.

E parece que o número de benefícios só tende a crescer! Pesquisas recentes apontam que o cafezinho está diretamente associado a um menor risco de do desenvolvimento de diabetes tipo 2, uma vez que o café contém antioxidantes que ajudam a controlar o dano causado às células que contribuem para o desenvolvimento da doença. Sabia que pessoas que tomam de quatro a seis xícaras pequenas de café por dia têm 28% menos chances de desenvolver a doença?

Um instituto localizado na Califórnia mostrou ainda que o café também ajuda a prevenir a cirrose alcoólica, doença crônica do figo causada pelo excesso de álcool. O estudo reuniu informações de 125.580 pacientes sobre o consumo de cafezinho, álcool e chá e as comparou com registros de casos de cirrose nesses pacientes. O resultado? Quanto maior a quantidade de café ingerida, menores as chances de desenvolvimento da doença.

Por isso, se medirmos os prós e contras, o impacto positivo do café parece superar os eventuais impactos negativos, pelo menos por enquanto! O segredo é consumi-lo diariamente, mas sem exagero – afinal, a cafeína também pode causar dependência!

Que tal um cafezinho agora?

Beijos,
Selene Ferreira

 

A tecnologia como aliada para as mulheres na política

happy women or students with computer in office

Não é novidade que a mulher ainda tem um espaço muito pequeno, tanto na política tradicional, quanto dentro de empresas e sindicatos. Sabia que, ainda hoje, as mulheres representam apenas 28% dos que entram na disputa eleitoral? Pouco, né?

E o pior é que, muitas vezes, essas mudanças que queremos dependem de leis, como a Lei Maria da Penha, por exemplo, ou são questões de política pública, como parto humanizado oferecido pela saúde púbica e somente quem ocupa cargos públicos é que pode ouvir (e atender!) a esses pedidos.

Não é à toa que levar as demandas das mulheres em geral ao Congresso se torna uma tarefa tão difícil – ainda mais quando não podemos abandonar nossas rotinas e compromissos diários para sair às ruas recolhendo assinaturas ou participando de audiências e manifestações.

Mas, nem tudo está perdido! A tecnologia tem se tornado uma aliada cada vez mais poderosa para estreitar as ligações entre o povo e as autoridades que decidem a vida comum. É a internet, aliás, nossa principal arma para aumentar a presença da mulher no cenário político.

As vantagens da internet e a presença da mulher na política
A principal vantagem da internet hoje é a velocidade e capacidade de difusão de informação. Ela permite que seja feito um trabalho colaborativo, sem que as pessoas estejam reunidas num mesmo espaço físico e, muitas vezes, nem sempre ao mesmo tempo. Ela permite ainda que pessoas se unam para um bem comum, muitas vezes sem se conhecerem, trocando informações, ou apenas apoiando e propagando campanhas e bandeiras.

Com tamanha força, consegue imaginar como a tecnologia pode ajudar na quebra das barreiras que nos separam das esferas de poder? Só ela é capaz de fazer a mensagem de um grupo chegar com força a todos os vereadores de um município ou até ao nosso Presidente.

Escolha sua ferramenta
Hoje em dia existem várias organizações criadas especificamente para facilitar e empoderar as mulheres na política, muitas delas contando até com suporte da equipe e criação de ferramentas para quem quer participar das decisões da cidade. É o caso da “Minha Sampa”, por exemplo.

O “Panela de Pressão” é outro aplicativo que vale a pena ficar de olho, uma vez que ele permite às pessoas criarem pressão sobre uma causa ao enviar um grande número de mensagens diretamente para governantes, parlamentares, concessionárias de serviços públicos e outros tomadores de decisão.

Vale a pena prestar atenção também em ferramentas de visualização de dados, como o projeto “Gênero & Participação”, que faz uma análise gráfica da participação da mulher na Câmara Federal, ou o aplicativo “Dona Maria”, criado durante o Hackathon de Gênero e Cidadania promovido pela Câmara dos Deputados em 2014.

É verdade que o caminho para a igualdade de gênero dentro da política é lento e trabalhoso, mas saber que podemos contar com uma arma tão poderosa quanto a tecnologia para fortalecer a democracia é um grande passo que damos a diante. Por isso, procure se informar sobre esses aplicativos, fóruns de discussões e ferramentas de visualização de dados. Converse, envie dúvidas, debata dados… a mudança começa com uma atitude nossa e a internet só tem a nos ajudar!

Beijos,
Selene Ferreira